Os Jardins Saint Martin

Primeiro jardim público aberto no Principado, em 1816, ele foi construído sobre um terreno abandonado com o intuito de prover trabalho aos habitantes, enquanto a fome se abatia sobre o Principado.

Originalmente, os Jardins Saint-Martin eram um jardim tipicamente mediterrâneo (pinheiros, azinheiras, murtas, pistacheiros…), sendo posteriormente finalizado com essências exóticas aclimatadas às condições locais.
Escondido no nível inferior da via, entre o Museu Oceanográfico e a Catedral, este porta-joias de verdura oferece os passantes tantas surpresas quanto vistas excepcionais do Mar Mediterrâneo.

Seus caminhos sinuosos e escarpados casam-se com a encosta do rochedo e proporcionam recantos para o repouso dos visitantes. No centro do jardim, eles podem igualmente desfrutar de uma pausa refrescante às margens do tanque.

Vegetação excepcional e esculturas associam-se em harmonia neste espaço particularmente capaz de unir arte e botânica. Em um belvedere em frente ao mar, os visitantes podem descobrir uma estátua de bronze, realizada pelo artista Francis COGNE, em homenagem ao Príncipe Albert 1o, “O Príncipe Navegador”.

 Acessibilidade: o acesso às pessoas com mobilidade reduzida situa-se em frente à catedral ou em face do pátio do Museu Oceanográfico. Todavia, vale recomendar certa atenção relativamente a determinadas subidas um tanto íngremes.

Entrada franca.