Museu de Antropologia Pré-Histórica

O Museu de Antropologia Pré-Histórica foi fundado pelo Príncipe Albert Io em 1902 “a fim de conservar os vestígios humanos primitivos exumados do solo do Principado e das regiões vizinhas”.

Numerosas coleções, reunidas no Museu há mais de século, representam as diferentes etapas da Pré-História e da Proto-História regionais. A maioria das peças arqueológicas e paleontológicas provêm do Principado e das regiões vizinhas (França e Itália).

Um pouco de história

Após a longa campanha de escavações nas grutas de Grimaldi (1895–1902), ordenada e financiada pelo Príncipe Albert Io, mostrou-se necessário e indispensável poder conservar em um único local a totalidade do material recolhido para fins de preservação e de apresentação.
O primeiro Museu de Antropologia Pré-Histórica estava situado no Rochedo.
A escolha do Príncipe Albert Io voltou-se, em 1902, para a antiga Sede do Governo. Ele nomearia então como diretor do Museu o cônego Léonce de Villeneuve.
Em 1960, um novo prédio acolhe o Museu de Antropologia Pré-Histórica no centro do Jardim Exótico. Este novo edifício foi obra do arquiteto monegasco Louis Rué. As pesquisas científicas e as escavações arqueológicas conduzidas pelas sucessivas equipes do Museu (L. Barral, S. Simone) enriqueceriam ainda mais o acervo da Instituição.
As coleções expostas possibilitam retraçar, no ritmo dos períodos glaciais e interglaciais, as principais etapas da evolução da humanidade. Elas nos ensinam que há mais de um milhão de anos, a Côte d’Azur já era, para os nossos longínquos ancestrais, um lugar de habitat privilegiado.
Instituto de Pesquisas, o Museu ainda hoje conduz escavações e realiza estudos laboratoriais, além de publicar um boletim científico anual.

“Um mamute em Mônaco! Peça excepcional, este esqueleto de mamute peludo chegou em 2014 ao Museu”.   

O esqueleto de Mamute (Mammuthus Primigenius) PROBOSCIDIEN ADULTE é uma peça excepcional, conservada para fins de trabalhos científicos (Paleontologia, datações) e de exposição. Atualização na Sibéria, a 1.000 km ao Leste do rio Lena, várias expedições (de 1991 a 2003) foram necessárias para coletar os incontáveis restos de ossos do permafrost ou pergelissolo. Esses diferentes vestígios, dispostos em uma estrutura metálica, possibilitaram a reconstituição de um proboscideo adulto com 5 m de comprimento, 3,30 m de altura e 2,20 m de largura.
Exposições temporárias são atualmente organizadas. As temáticas são variadas:
“Acomodamo-nos no Museu. Os grupos paleolíticos, há 25.000 anos, entre o mar e a montanha”, “MonoÏkos, A História antiga do Principado”, “O Segredo das Pedras”, “Misteriosa civilização Okuniev”, “As ideias recebidas na Pré-História”, “Na trilha dos primeiros artistas, Desenhe um bisão para mim”, “À conquista do fogo”.

Os Sítios Arqueológicos em Mônaco
Várias escavações arqueológicas foram conduzidas pelas equipes do Museu de Antropologia Pré-Histórica de Mônaco. O trabalho de campo tanto quanto o estudo de material prossegue ainda hoje (E. Rossoni-Notter, O. Notter, P. Simon e S. Simone, em colaboração com equipes internacionais).
O Principado de Mônaco conta com vários sítios arqueológicos. A Gruta do Observatório conserva atualmente os mais antigos vestígios de ocupação. Ela é atualmente recebendo escavações e as suas coleções estão em estudo laboratorial. para obter mais informações.


HORÁRIOS:
Janeiro: 9:00 - 17:00
Fevereiro a abril: 9:00 - 18:00
Maio a setembro: 9:00 - 19:00
Outubro: 9:00 - 18:00
Novembro a dezembro: 9:00 - 17:00
Fechamento excepcional dia 19 de novembro (Festa Nacional) e em 25 de dezembro.
TARIFA (POR PESSOA):
O tíquete de entrada dá direito à visita do Jardim Exótico, da Gruta do Observatório e do Museu de Antropologia Pré-Histórica.
Oficinas para crianças mediante agendamento.
E-Mail : [email protected]

Adultos: 7,20 euros
Crianças (6-18 anos): 3,80 euros
Estudantes (com carteirinha e idade máx. de 30 anos): 3,80 euros
Sêniores (+ 65 anos): 5,50 euros
Tarifas para grupos e escolas mediante consulta e agendamento
Tíquete de entrada combinado à visitação da Villa Paloma (NMNM): 10,00 euros