Ver

Uma escapadela responsável

Mônaco, um destino turístico excepcional e atuante: Boas-vindas! Venham vivenciar essa rica experiência em um único final de semana!

Quer estejam de passagem pelo Principado ou em caso de estadia mais prolongada, deixem-nos apresentarmos as atrações de um destino defensor de valores ecológicos e ambientais.

 

A chegada verde

Para visitantes que pretendam tornar a mobilidade tão leve quanto a sua pegada de carbono, há várias soluções sugeridas. Por via aérea, o acesso ao destino ocorre após desembarque no aeroporto de Nice Côte d’Azur ou, passando por outras cidades da Riviera, a chegada acontece em transporte público rodoviário (ônibus linha 110) ou de trem. Propiciando uma chegada tão prestigiosa quanto ambientalmente responsável, a empresa monegasca Ҽlimo disponibiliza uma frota 100% elétrica de confortáveis veículos com motorista.

 

 

Boas-vindas a Mônaco!

Oferecendo 88% das suas acomodações em quartos certificados, o setor hoteleiro monegasco é muito empenhado na proteção ambiental. Encontro marcado no Monte-Carlo Bay Hotel & Resort! Certificado com o selo Green Globe, o estabelecimento faz parte do grupo Monte-Carlo SBM. Aos proprietários de veículo elétrico, é disponibilizado um super carregador (recarga em apenas 15 minutos). Após o check-in, os espaços do Resort são um convite para uma caminhada tranquila. Dentre estes espaços, descobre-se a horta de 400 m² mantida pela empresa Terrae, para o cultivo de frutas e legumes orgânicos destinados ao restaurante do Hotel, aos cuidados do Chef Marcel Ravin. Com uma lagoa de fundo arenoso, um exuberante jardim e o seu spa, o hotel é um dos melhores exemplos de racionalização no uso de recursos, tal como em 2019, quando alcançou em apenas 8 anos de existência a incrível redução de 30% no consumo de energia. Este compromisso ambiental permanece vivo, nos dias atuais, com a instalação de 1.000 m² de painéis fotovoltaicos nos telhados do hotel.


 

10.00

Hora da descoberta de Mônaco. Para tanto, nada poderia ser mais simples. Bem em frente ao hotel, passa a linha 6 da Companhia de Ônibus de Mônaco, dotada de frota movida a biodiesel.

A menos que a preferência seja alugar uma bicicleta, para percorrer vigorosamente as ruas do Principado.  Monabike é o sistema de aluguel de bicicletas elétricas, compartilhadas em modo self-service. Graças a 300 bicicletas disponíveis em 35 estações, torna-se muito fácil pedalar por uma hora ou mais e devolver a bicicleta após o passeio! A motorização elétrica faz da subida do Fairmont uma brincadeira de criança, possibilitando uma chegada em tempo recorde a Monte-Carlo, bairro mítico do Principado. Após a devolução da “montaria” na estação “Monte-Carlo”, é possível passear pelo famoso Carré d’Or ou ir às compras no novo espaço comercial “One Monte-Carlo”, situado a alguns passos do Casino, antes de conhecer o Jardim Petite Afrique e as suas incríveis espécies tropicais.

Neste ponto começa um passeio envolvendo vários jardins de Mônaco, o Percurso das Árvores do Patrimônio, roteiro em que se faz a descoberta deste Patrimônio Verde. O Pinheiro de Wollemi é um dos tesouros. Identificada recentemente (1994) em um cânion na Austrália, ao norte de Sydney, essa conífera tem mantida em segredo a localização exata da sua descoberta, em prol da preservação da espécie. Mundialmente, foram listados menos de cem exemplares destas árvores.

 

 

12.30


O Marché de la Condamine é um mercado situado aos pés do Rochedo, na Place d’Armes. Espaço para se apreciar o dia a dia dos monegascos, é o lugar ideal degustar uma especialidade local: o Barbagiuàn (ravióli frito recheado com acelga ou abobrinha). Em número crescente, os restaurantes monegascos assumem compromisso com as boas práticas ambientais, como provam os estabelecimentos dotados do selo de qualidade  « Restaurant Engagé ». Essa certificação significa empenho cotidiano para reduzir e triar resíduos, combater o desperdício de alimentos e produtos descartáveis, apoiar as dinâmicas locais, reduzir consumo de energia e água, além de atuar para sensibilizar os clientes em relação a todos estes temas.

 

14.30

Rumo à cidade velha, Monaco-Ville! Cidade velha de ruelas medievais localizadas no Rochedo, trata-se do centro histórico que abriga a sede do Governo, o Palácio de Justiça, o Conselho Nacional, assim como o Palácio Principesco, a Catedral, a Capela da Misericórdia e o Museu Oceanográfico.

Construído ao lado do Rochedo de Mônaco, o  Museu Oceanográfico foi criado pelo Príncipe Albert I há mais de um século e dedica-se à preservação dos oceanos. Com know-how mundialmente reconhecido, o Museu apresenta mais de 6.000 espécimes, de tubarões a cavalos-marinhos, passando por piranhas e pelos peixes-palhaço... Desde 1910, ano da sua inauguração, este Templo do Mar impõe-se como referência internacional para levar ao conhecimento, a amar e a proteger os oceanos. Ele dispõe de ambulatórios e de tanque para tratamentos. Suas instalações possibilitaram cuidar de tartarugas em perigo, colaborando para fazer destes animais os embaixadores das espécies marinhas junto ao público. Situada ao ar livre, a visitação desta valiosa piscina é uma das atrações do Museu. Ao longo do ano, atrações especiais são oferecidas a crianças de todas as faixas etárias.

 
 

 

16.30

Os Jardins Saint Martin estão situados entre o Museu Oceanográfico (ao lado) e a Catedral. Foram os primeiros jardins públicos de Mônaco a serem criados. Após um período de escassez de alimentos, eles surgiram a pedido do Príncipe Honoré a fim de gerar postos de trabalho através da sua criação. Tal como toda área verde pública de Mônaco, eles se beneficiam de tratamento ecológico-ambiental e possuem o selo ECOCERT. Muitas das árvores protegidas do Patrimônio Verde são identificadas graças às placas ou ao folheto do Percurso.

Em 2019, um novo percurso surgiu nos jardins St Martin: “O Percurso da Biodiversidade”. Efetivamente, a área é riquíssima em biodiversidade e o roteiro leva à descoberta de partes menos conhecidas do jardim, por caminhos antes fechados ao público. Do “prado florido” ao hotel dos insetos, o percurso é um convite a um passeio e inclui a passagem em frente à entrada das grutas (fechadas por razões de segurança) que abrigaram os primeiros homens pré-históricos de Mônaco, hoje morada de morcegos e de dispositivos para medição sísmica. Aos pés da falésia, é possível ter sorte e apreciar a pesca ou um banho de sol dos mergulhões, bem como o voo de um casal de falcões-peregrinos, especialmente visíveis na enseada de Fontvieille.

 

Jantar

Para quem busca sabores saudáveis, bem balanceados e autênticos, a culinária mediterrânea de influências toscanas do Restaurante Elsa (ao lado) é a opção sob medida. Com vista deslumbrante voltada para o mar, o Elsa foi o primeiro restaurante abastecido com ingredientes 100% orgânicos e frescos a receber uma estrela do prestigiado Guia Michelin.  Monte-Carlo Beach é a praia localizada perto da Baía de Monte-Carlo e, deste ponto, a volta ao hotel não requer nada além de cinco minutos.

 

 

Dia 2 


Neste segundo dia, sugerimos vivenciar uma jornada sob o signo da “intermodalidade”, com uso de diversos meios de transporte de baixo impacto ambiental. Flexível e intermodal, a mobilidade de baixo impacto está extremamente desenvolvida em Mônaco. Graças às dicas do guia  Monaco Malin, é possível se deslocar de um ponto A a um ponto B recorrendo a um único meio de transporte, em mobilidade de baixo impacto, além de serem garantidas a economia no tempo dos trajetos e a companhia dos habitantes locais nos deslocamentos!

 

9.00

Para iniciar o dia, seguimos rumo à praia Plage du Larvotto, localizada a poucos passos da Monte-Carlo Bay. Mais que uma praia como outras tantas, a área de Larvotto é uma reserva marinha protegida, principalmente em virtude do seu herbário da planta marinha Posidonia. Assim sendo, principalmente no período da manhã, a presença de peixes nadando lado a lado de banhistas não causa qualquer surpresa!

Após um passeio em terra firme ou depois de um mergulho, ir a pé ao  Jardim Japonês (ao lado) é sempre uma boa opção. Criado no ano de 1994 em atendimento à solicitação do Príncipe Rainier III e respeitando estritamente os princípios conceituais do pensamento zen, este jardim foi projetado pelo arquiteto paisagista Yasuo BEPPU (Grande Prêmio na Exposição Floral de Osaka 90’) e oferece uma viagem exótica ao país do sol nascente, em pleno Principado! Administrado pela Secretaria de Urbanismo, o jardim é detentor de certificação e recorre unicamente a boas práticas ecológico-ambientais. Após a visitação do Jardim Japonais, basta seguir pelo famoso túnel do Grande Prêmio de F1 para se chegar ao Porto Hercule. Na parte inferior do Fairmont, encontra-se a segunda área marinha protegida do Principado, conhecida como Tombant des Spélugues, onde temos uma falésia coralígena rica em coral vermelho mediterrâneo.

 


 

 

 

11.30

Prosseguindo pela lateral da sede do Yacht Club temos acesso à balsa, o “ônibus aquático” que cruza o porto! O “ônibus aquático” é movido por dois motores elétricos, um alimentado por baterias e outro por 14 painéis solares monocristalinos geradores de 15W/dia durante o verão. Em alguns poucos minutos, chega-se ao Cais Antoine Io e temos a oportunidade de passear pelo dique flutuante e pelo Solarium.

Almoço no  Stars’N’Bars

Bar temático ao estilo americano e restaurante familiar, o Stars’N’Bars, sempre mostrou-se sensível às questões ambientais. Com ingredientes provenientes da agricultura orgânica e lembrando “comida caseira”, o cardápio é apresentado em tablets para evitar o uso de papel impresso.

O Stars’N’Bars dispõe da certificado  Mr Goodfish (programa europeu visando a conscientização em favor do consumo sustentável de produtos marinhos) e luta contra o desperdício de alimentos através da “caixinha”, possibilitando ao cliente levar consigo a porção não consumida da sua refeição.

 

No período da tarde: O Parque Paisagístico de Fontvieille e o seu Roseiral

Parque Paisagístico de Fontvieille  fica no entorno de uma área coberta e oferece às famílias do bairro um espaço urbano paisagístico por elas muito apreciado. Espécies mediterrâneas como oliveiras, pinheiros e ciprestes tem as suas raízes ao lado de muitas árvores do Patrimônio Verde, tais como a bela eritrina “crête de coq”, com as suas flores semelhantes a cristas de galo. Trilhas sinuosas cruzam o parque e levam os visitantes a uma caminhada repleta de descobertas botânicas, assim como culturais, com inúmeras obras de arte. Deste modo, em uma das curvas do percurso é possível conhecer o “Smart flower”. Este espaço educativo, além de ser uma área recreativa para crianças, abriga um gerador fotovoltaico inteligente. Composto por 12 pétalas inspiradas no girassol que se abrem e se fecham em função do Sol, ele fornece a eletricidade para a iluminação do parque. O parque abriga um lago paisagístico em que convivem várias espécies, tais como patos e gansos em liberdade, além de carpas de todos os tamanhos que podem ser admiradas das margens do lago ou da passarela de madeira.

Em seguida, outra curva da trilha permite a chegada ao  Roseiral Princesa Grace (ao lado), criado pelo Príncipe Rainier III em homenagem à sua esposa, a Princesa Grace de Mônaco. Os 5.000 m² deste roseiral (detentor da certificação EVE, emitida pela Ecocert em virtude de boas práticas ecológicas) abrigam mais de 315 variedades de roseiras, totalizando 6.000 plantas que compõem 7 temas paisagísticos.

 

Happy hour e Jantar

Uma opção é começar a noite na cervejaria  Brasserie de Monaco  (ao lado) e saborear uma cerveja artesanal, produzida com malte orgânico. Aproveitando em seguida para deixar o tempo passar, caminhando pelo Porto Hercule antes de descobrir a vida noturna monegasca!

Para retornar ao hotel, há várias opções: ônibus públicos, bicicletas Monabike ou (por que não?) experimentar o Mobee! Trata-se do serviço de compartilhamento de veículos elétricos do Principado, baseado no princípio free-floating. A frota é composta por modelos Twizzy e Peugeot e-208. Uma forma prática, rápida e ecológica de voltar ao hotel para degustar a culinária do Chef Marcel Ravin, em um cardápio mediterrâneo enriquecido por sabores caribenhos, preparado com legumes e outros vegetais da horta do hotel.